A Divisão de Vigilância Sanitária (VISA), órgão que faz parte da Secretaria Municipal de Saúde, recebeu na última quinta-feira (20) denúncias anônimas de comerciantes, informando que estavam recebendo ligações de um suposto diretor operacional do órgão que cobrava R$ 500 para repassar informações sobre fiscalizações do órgão em Poços de Caldas.

De acordo com os comerciantes contatados o estelionatário afirma que será realizada uma blitz de fiscalização da VISA, em açougues e peixarias da cidade. Em troca da informação, o golpista pediu um depósito no valor de R$ 500. Ainda como parte do golpe, a pessoa que fez o contato deixa um número de telefone celular com DDD 32, para que a vítima possa retornar o contato e ter mais informações para fazer o envio do dinheiro.

A coordenadora da Vigilância Sanitária, Rosilene Faria, alerta que a prática é totalmente fora dos padrões adotados nas atuações do órgão. “No caso dos açougues, a única taxa cobrada é para emissão de alvará sanitário e ainda assim, o pagamento é por meio de guias emitidas pela Secretaria da Fazenda. Não há em hipótese alguma a cobrança em espécie ou por depósito bancário, de qualquer valor que seja. Além disso, as ações fiscalizatórias ocorrem in loco. Vale ressaltar que não existe este cargo de diretor operacional na Vigilância Sanitária de Poços, portanto, podemos afirmar que estas foram tentativas de golpes sofridas pelos comerciantes. É preciso estar atento e em caso de dúvidas, procurar se informar diretamente conosco”, orientou a coordenadora da VISA.

Não foi registrado até o momento nenhum caso de comerciante que tenha caído no golpe.

Os telefones de contato com a VISA são: 3697-5948 ou 3697-5957. Há ainda o número da Ouvidoria Municipal de Saúde, com ligação gratuita e que atende de segunda a sexta, das 8h às 17h, no 0800-283-0324.

 

O post Vigilância Sanitária alerta para tentativas de golpe contra comerciantes apareceu primeiro em Poços Já Cidade.