Imagens de um circuito interno de câmeras registraram as agressões sofridas por um homem no último dia 28, durante um assalto. O vídeo mostra a vítima sendo surpreendida pelas costas. No segundo momento, é possível ver uma grande marca de sangue no chão. A Polícia Civil foi notificada do caso e conseguiu prender o ladrão, de 33 anos, na quinta-feira (12).

O crime aconteceu pouco minutos depois da meia-noite, no cruzamento das ruas Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. A vítima é surpreendida pelas costas por um agressor, que carregava um guarda-chuvas. O rapaz recebe vários socos, principalmente na cabeça. É possível ver que o autor tem um objeto nas mãos, parecido com canivete, que usa para perfurar a vítima.

Os golpes continuam e já em outro ponto da calçada uma segunda câmera mostra novas agressões. O ladrão golpeia o rapaz várias vezes, que não consegue se desvencilhar. Em certo momento é possível ver a poça de sangue na calçada.

Após alguns minutos de agressão o autor vai embora e a vítima fica aparentemente atordoada na calçada, até que a Polícia Militar chega e inicia o socorro e o registro dos fatos.

Segundo o delegado Cleyson Rodrigo Brene, no dia das agressões a vítima estava embriagada e conseguiu dar poucas informações, mas quando foi até a delegacia explicou que, além de ser violentamente agredida, ainda teve um aparelho de celular roubado.

“A vítima foi violentamente agredida com golpes na face, nas costas e com algum instrumento cortante que deixou um grande sangramento no local, além de golpes como mata leão e tentativa de estrangulamento”, pontua o delegado.

A polícia conseguiu identificar o autor, um homem em situação de rua que estava dormindo em um abrigo local. Com as provas contra ele foi representado pelo mandado de prisão temporária, que foi expedido e cumprido na quinta-feira.

“Ao ser ouvido ele confessou as agressões, mas negou a subtração do aparelho celular. Segundo o autor, a vítima teria se apropriado de uma droga que eles compraram juntos e a motivação seria essa dívida de drogas”, esclarece Cleyson.

O criminoso já tem passagens anteriores pela polícia e ainda é suspeito de outros crimes recentes em Poços, que também estão sendo apurados. Ele está no presídio e deve ter um pedido de conversão da prisão de temporária para preventiva solicitado na próxima semana.

Além do delegado trabalham no caso os investigadores Milan, Henrique, Juventino e Paulo Silva.

O post Vídeo mostra agressões durante assalto na área central apareceu primeiro em Poços Já Cidade.