O conjunto paisagístico do Recanto Japonês e a Basílica Nossa Senhora da Saúde agora fazem parte dos bens tombados do município de Poços de Caldas. Os decretos os declarando como patrimônio histórico e artístico foram publicados na sexta-feira (29).

O decreto 13.170 relata que o Recanto Japonês constitui relevante marco cultural, por ser reconhecido como um refúgio em que a comunidade japonesa se identifica e onde aqueles que não o são passam a valorizar tal cultura. Para a decretação do patrimônio ainda foi levada em consideração a singularidade da composição florística do local e a disposição dos caminhos e estruturas arquitetônicas em meio à vegetação, sendo um dos pontos mais visitados pelos turistas da cidade, atraídos pelo frescor e calmaria do ambiente, rodeado por uma natureza exuberante.

O tombamento possibilitará ainda uma melhor preservação e gestão do espaço para que  o Recanto possa continuar a ter sua história difundida e que as próximas gerações possam se beneficiar e usufruir de todos os atrativos.

A ação já era esperada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Turístico de Poços de Caldas, que já havia aprovado tal medida em 21 de fevereiro de 2018.

Matriz

Já a Basílica foi tombada pelo decreto 13.171, que ressalta suas características arquitetônicas e sua importância na história da cidade, além de ser um marco na paisagem urbana central.

A Matriz foi construída em 1.937 e projetada pelo engenheiro Otávio Lotufo em estilo neorromânico. A obra foi inspirada em uma igreja de Dieppe, na França.

Vale lembrar que o tombamento da igreja é questão no município desde 1.994, quando uma lei já dispunha sobre esse tombamento. No entanto, a falta de especificações levou o Condephat e a prefeitura a atualizarem essa situação delimitando obras e intervenções.

O post Recanto Japonês e Matriz agora são patrimônios históricos e artísticos de Poços apareceu primeiro em Poços Já Cidade.