Terminou, por volta das 13h30, a audiência de instrução do processo que apura a morte da pequena Ana Lívia Lopes da Silva, de três anos. Agora foram abertos os prazos para as alegações finais. A decisão se os acusados Christhopher Anthony Tavares Coelho, de 27 anos, e Letícia Lopes Fonseca, de 19, vai a júri popular, sai nos próximos dias.

A audiência começou por volta das 10h. Os réus chegaram escoltados pela Subscretaria de Administração Prisional. O juiz que preside o caso, José Henrique Mallmann, ouviu o depoimentos de testemunhas e dos acusados, ao lado dos advogados de defesa e da promotora Daniela Trevisan, que apresentou a denúncia.

Os depoimentos das testemunhas foram bastante emocionantes. Elas contaram sobre a vida de Ana Lívia e de como a mãe era antes de se envolver com o padrasto. Disseram que a partir do relacionamento ela mudou e deixou de ser a boa mãe que era. Funcionários da escola que a menina frequentava ainda reforçaram a informação de que as agressões eram frequentes, com registros do caso junto ao Conselho Tutelar.

Christopher confessa o crime em partes. Ele tenta transferir a culpa para Letícia, por não  ter socorrido a filha. Ele afirma que deu alguns tapas, mas que jamais tinha a intenção de matá-la. Ele não conseguiu explicar, ou não quis, como as coisas aconteceram. Letícia, por sua vez, faz o caminho inverso. Ela diz que não agrediu a filha e que não teve culpa da morte. Ainda afirmou que era ameaçada pelo companheiro.

Agora, defesa e acusação vão apresentar as alegações finais para que o juiz possa decidir entre a pronuncia dos réus a júri popular, a impronúncia, a desqualificação do crime ou a absolvição. A defesa de Letícia acredita na pronúncia, em razão do andamento do processo.

O post ANA LÍVIA | Audiência termina e resultado será definido nos próximos dias apareceu primeiro em Poços Já Cidade.