A secretaria de Saúde promove, no próximo sábado (12), o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação. Na data, as 18 salas de vacinação de Poços estarão abertas, das 8h às 17h, para imunização do público-alvo contra gripe.

Em Poços já foram imunizadas mais de dez mil pessoas. A meta do município é imunizar 43 mil pessoas, o equivalente a 90% da população dos grupos prioritários, que são trabalhadores da saúde nos diferentes níveis de complexidade, trabalhadores da educação, crianças menores de cinco anos de idade, pessoas com mais de 60 anos, gestantes, mães que tiveram bebê nos últimos 45 dias, além da população privada de liberdade e de trabalhadores do sistema prisional.

Pacientes com doenças crônicas e que recebem a vacina mediante prescrição médica, não entram neste número por se tratar de uma situação que sofre alteração a cada ano. A dose disponibilizada pelo Ministério da Saúde protege contra os três subtipos do vírus da gripe, conforme determinação da OMS -Organização Mundial da Saúde: A/H1N1, A/H3N2 e Influenza B.

A vacina é considerada uma das medidas mais eficazes na prevenção da doença. O organismo leva em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que fazem a proteção contra a gripe, por isso o ideal é que as pessoas se vacinem neste período que antecede a chegada do inverno. A contraindicação é para pessoas com histórico de alergia ao ovo. “É muito importante que a população participe do Dia D, para que a gente antecipe a imunização a esse período de temperaturas mais baixas que está por vir”, afirma a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Juliana Loro Ferreira.
A síndrome gripal, que se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, dor de cabeça, dores musculares, tosse, dor de garganta e fadiga, é a manifestação mais comum. Nos casos mais graves, pode haver dificuldade respiratória e a necessidade de hospitalização, quando é denominada a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). “Tivemos dois casos suspeitos no final de abril, mas que foram descartados pelos exames da Funed, a Fundação Ezequiel Dias de Belo Horizonte. A notificação dos casos suspeitos faz parte do trabalho de rotina da epidemiologia em todo o território nacional e é importante, que apresentando um destes sintomas, a pessoa procure atendimento médico o mais rápido possível”, esclarece Juliana.

Prevenção
Além da imunização, outras medidas são muito importantes para a prevenção. Lavar e higienizar as mãos com frequência; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talher, copo e garrafa; evitar tocar mucosas do olho, nariz e boca; ter boa alimentação e beber bastante líquido; evitar contato com pessoas que estejam com sintomas da gripe, além de manter a casa bem arejada.